Hackers iranianos alegam ter derrubado energia em Israel
Ransomware atinge empresa de logística no Brasil
USP, UFRJ e UFMG sob ataque de negação de serviço
Pane de rede retardou produção na Volkswagen
Site da Prefeitura de Suzano (SP) está fora do ar
DDoS atinge subdomínio da NASA

Assine nossa newsletter Premium e ganhe acesso ao grupo de WhatsApp In_Cyber.
Conheça também a versão Básica

Adido do FBI no Brasil alerta sobre alta em queixas de cibercrime

Share on linkedin
Share on twitter
Share on facebook

Durante o Cyber Security Summit Brasil 2018, evento que reuniu a cúpula mundial da segurança cibernética nesta sexta-feira (27/7), o Chefe de Operações e Attaché do FBI no Brasil, David Brassanini, falou sobre a importância da união de especialistas e corporações na luta contra o cibercrime em sua apresentação. “Tudo indica que, em algum momento, nós tenhamos de juntar forças. E por que não juntar agora? ”

David também fez um alerta para o número de denúncias recebidas pelo FBI, com base nos dados de um levantamento do Internet Crime Complaint Center (IC3): “De 2000 até 2017, nós tivemos mais de 4 milhões de reclamações de vítimas. Esse centro analisa cada reclamação, pois elas são um ‘sintoma’, um sinal de que temos que levar esse assunto a sério”.

O adido do FBI no Brasil ressaltou ainda que nos últimos anos as denúncias permaneceram em um índice alarmante, o que ressalta ainda mais a importância de mobilizações contra a ação de hackers criminosos. “Somente no ano de 2017, foram registradas 300 mil reclamações de vítimas e mais de US$1,4 bilhão de danos. Eu acredito que nós fechemos este ano com um número ainda maior. Por isso, eu faço um apelo, vamos juntar as forças e ficar atento aos sinais”.

David citou ainda o caso de Houston, nos EUA, em 2015, no qual perpetradores entraram em contato com vítimas se passando por autoridades bancárias e consultores financeiros com ofertas fraudulentas de investimentos. Somando todas as vítimas, o prejuízo foi de mais de US$ 7 milhões.