Hackers iranianos alegam ter derrubado energia em Israel
Ransomware atinge empresa de logística no Brasil
USP, UFRJ e UFMG sob ataque de negação de serviço
Pane de rede retardou produção na Volkswagen
Site da Prefeitura de Suzano (SP) está fora do ar
DDoS atinge subdomínio da NASA

Assine nossa newsletter Premium e ganhe acesso ao grupo de WhatsApp In_Cyber.
Conheça também a versão Básica

Amazon proibida de usar drones nas entregas

Share on linkedin
Share on twitter
Share on facebook
drone-amazon
Amazon Prime Air: decolagem não autorizada

Pelo menos por enquanto Jeff Bezos terá de freiar a ideia de fazer entregas da Amazon utilizando drones. A proibição consta de um documento da Administração Federal de Aviação(FAA, equivalente à nossa ANAC).  A informação está quase escondida no documento (clique para baixar o PDF em inglês) divulgado na segunda-feira dia 23, no qual a FAA se diz aberta a comentários do público sobre a sua política em relação aos drones, que a agência chama de “aeromodelos”. Desde 2007 a FAA tem mantido a operação comercial de drones na ilegalidade. No comunidado de segunda-feira, publicado no Federal Register, o diário oficial da união nos EUA, a FAA diz que a proposta da Amazon, apresentada em dezembro, é um exemplo daquilo que é proibido nos termos da regulamentação que permite o uso de drones para fins de hobby e de lazer. A agência não mencionou diretamente o serviço Amazon Prime Air, mas nem foi preciso. Num gráfico indicando o que é proibido, a FAA menciona a “entrega de pacotes para as pessoas mediante pagamento de taxa”. A nota acrescenta: “Se um indivíduo oferece frete grátis em associação com uma compra ou uma outra oferta, FAA interpreta esse transporte para a realização de um objetivo comercial e, portanto, a operação não fica dentro da exigência legal de recreação ou passatempo“. Ponto final por enquanto.