Hackers iranianos alegam ter derrubado energia em Israel
Ransomware atinge empresa de logística no Brasil
USP, UFRJ e UFMG sob ataque de negação de serviço
Pane de rede retardou produção na Volkswagen
Site da Prefeitura de Suzano (SP) está fora do ar
DDoS atinge subdomínio da NASA

Assine nossa newsletter Premium e ganhe acesso ao grupo de WhatsApp In_Cyber.
Conheça também a versão Básica

Anonymous declara guerra a grupo guerrilheiro islâmico

Share on linkedin
Share on twitter
Share on facebook
Anonymous declara guerra ao ISIS
Logotipo da operação

O coletivo Anonymous está declarando guerra ao grupo ISIS, na verdade uma terceira geração da AlQaeda, depois da invasão feita por supostos integrantes do ISIS à conta de Twitter do Anonymous e publicação de fotos contendo cenas de massacres cometidos no Iraque e na Síria. A campanha do Anonymous se chama “N2ISIS” (ou ‘no to Isis’) e está se viralizando nas redes sociais, inclusive no Whisper, onde as mensagens podem ser publicadas anonimamente. O hashtag #NO2ISIS lançada dia 17 de junho alcançou 100 mil seguidores em quatro dias. O Anonymous publicou um vídeo (veja nesta página) explicando os acontecimentos e a retomada da conta do Twittter. Os alvos serão objetivos digitais nos países que apoiam o ISIS, entre eles a Arábia Saudita, Kuwait e outros países do golfo.

O ISIS ou Islamic State in Iraq and Syria é um grupo de militantes originário da AlQaeda e que se desenvolveu no Iraque a partir de 2006, crescendo muito após a retirada das tropas americanas. O nome original (em inglês) era Islamic State in Iraq e recentemente foi acrescentado o nome da Síria. O objetivo do grupo, no momento atacando o norte do Iraque, é formar um estado islâmico com territórios da Síria e do Iraque. A Al-Qaeda formalmente dissociou-se-se dessa afiliada em fevereiro, culminando meses de rixas e expondo a influência cada vez menor das lideranças do grupo através de uma nova geração emergente de radicais. O repúdio da Al-Qaeda ao projeto do ISIS veio após o fracasso dos esforços do líder da Al-Qaeda, Ayman al-Zawahiri, para resolver uma disputa entre o ISIS e o grupo Jabhat al-Nusra, oficialmente participante da Al-Qaeda.