Hackers iranianos alegam ter derrubado energia em Israel
Ransomware atinge empresa de logística no Brasil
USP, UFRJ e UFMG sob ataque de negação de serviço
Pane de rede retardou produção na Volkswagen
Site da Prefeitura de Suzano (SP) está fora do ar
DDoS atinge subdomínio da NASA

Assine nossa newsletter Premium e ganhe acesso ao grupo de WhatsApp In_Cyber.
Conheça também a versão Básica

Ataques cibernéticos cresceram a partir de agosto

Share on linkedin
Share on twitter
Share on facebook
O relatório Fast Facts de outubro da Trend Micro, líder mundial em soluções de cibersegurança, aponta tendência de aumento das ameaças cibernéticas após um período de estabilidade. O décimo mês do ano contabilizou mais de 14,3 bilhões de ataques cibernéticos e um acumulado, de janeiro a outubro, de 136 bilhões, 656 milhões de ameaças bloqueadas – o que representa 93% do total de registros do ano passado.
 
Brasil continua sendo um dos principais alvos do cibercrime, ocupando em setembro e em outubro a quarta posição no ranking de nações mais atingidas por malware, com 4,6% e 4,8% dos ataques, respectivamente. A lista em outubro continuou sendo liderada pelo Japão (22,7%), seguido dos Estados Unidos (16,7%), com Índia (5,4%) em terceiro lugar e Alemanha (4,2%) fechando o top 5.
 
Ransomware – Os dados da Trend Micro revelam flutuação nas ameaças de ransomware em 2023. Em outubro, foram detectados 1 milhão 791 mil ataques do tipo, a segunda maior incidência no ano, acumulando em 2023 um total de 12 milhões 824 mil casos.
 
A Tailândia exibe, desde julho, liderança proeminente das ameaças de ransomware, com 77,3% dos registros, em outubro, seguida de longe pelos Estados Unidos com 6,6% e pela Turquia, com 4,3% do total. Taiwan (1,4%) e Índia (1%) fecham a lista.
 
Uma diminuição consistente nas taxas de detecção de malware é perceptível em diversos setores, de janeiro a outubro de 2023, principalmente nos domínios empresariais e de usuários domésticos. Entretanto, as pequenas e médias empresas apresentaram aumento transitório a partir de março. Esses padrões requerem o aprimoramento de práticas de segurança cibernética para redução das ocorrências.
 “À medida que as PMEs adotam novas tecnologias em suas jornadas de transformação digital, os riscos crescem e elas se tornam alvos fáceis. O trabalho híbrido, a migração para nuvem e a adoção de plataformas SaaS requerem aumento da resiliência cibernética e a implementação de ferramentas de detecção e prevenção de ameaças”, recomenda Cesar Candido, diretor geral da Trend Micro Brasil.
 SPAM – As ameaças por e-mail foram proeminentes em outubro nos Estados Unidos (36%), Alemanha (5,1%), França (4,6%), Rússia (4,2%) e Holanda (4%). A tendência no envio de anexos maliciosos via spam apresentou aumento notável de janeiro a junho, seguida por uma redução de julho a setembro, com pequeno aumento em outubro.
 Os números atingiram o pico de quase 4 milhões de registros em junho, experimentando declínio contínuo a partir de então, com retomada em outubro quando foram registrados pouco mais de 1 milhão de bloqueios do tipo. Segundo análise dos pesquisadores da Trend Micro, os principais tipos anexos de spam bloqueados foram arquivos PDF, DOCX, EXE, HTML e RTF, nessa ordem.
  

O relatório “Fast Facts” é divulgado pela equipe de pesquisa da Trend Micro com atualizações sobre o cenário de ameaças, tendo como base a solução Trend Micro Smart Protection Network (SPN), que analisa a infraestrutura de segurança de dados. Além dos sensores da SPN, os dados coletados também vieram de pesquisadores da Trend Micro, da equipe do Zero Day Initiative (ZDI), das equipes de Threat Hunting, TippingPoint, Serviço Móvel de Reputação de Aplicativos (MARS), Smart Home Network (SHN) e serviços de Reputação de IoT.
 

Para mais detalhes do relatório Fast Facts de Outubro de 2023, acesse AQUI.