Hackers iranianos alegam ter derrubado energia em Israel
Ransomware atinge empresa de logística no Brasil
USP, UFRJ e UFMG sob ataque de negação de serviço
Pane de rede retardou produção na Volkswagen
Site da Prefeitura de Suzano (SP) está fora do ar
DDoS atinge subdomínio da NASA

Assine nossa newsletter Premium e ganhe acesso ao grupo de WhatsApp In_Cyber.
Conheça também a versão Básica

Ataques de phishing em massa para roubar informações do FGTS

Share on linkedin
Share on twitter
Share on facebook

Diante da ansiedade para resgatar o dinheiro do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), muitos brasileiros têm sido vítimas de golpes que visam roubar dados pessoais e assim lesar cidadãos que esperam pelo saque do FGTS. Os cibercriminos utilizam páginas falsas, domínios maliciosos e posts em redes sociais para disseminarem os ataques. A Kaspersky Lab tem bloqueado cerca de 100 domínios maliciosos por semana e 2.600 ataques de phishing por dia – o que demonstra que os criminosos brasileiros têm conseguido efetuar os roubos sem dificuldades. Com a Medida Provisória (MP) 763/2016, recentemente aprovada assegurando os saques do FGTS para as pessoas nascidas entre setembro e dezembro, não há previsão de que os ataques acabem tão cedo.

Com a nova leva de brasileiros que o governo libera para pagamento das primeiras parcelas – a quantidade de sites não oficiais com detalhes com o mesmo assunto é bastante grande. Os sites falsos solicitam basicamente o número do CPF/PIS/PASEP e a senha do cartão cidadão, em posse dessas informações os golpistas conseguirão roubar o dinheiro da conta das vítimas.

A maioria dos ataques começam com o registro de domínios relacionados ao tema, prática maliciosa que os phishers brasileiros estão fazendo massivamente. A Kaspersky Lab tem bloqueado uma média de 100 novos domínios maliciosos por semana, todos registrados por contas de e-mail gratuitas e nenhum deles estão relacionados a Caixa Econômica Federal. Entre os muitos domínios bloqueados nos ataques estão:

Os criminosos brasileiros são bastante oportunistas e costumam usar os temas em destaque no noticiário para atacar. A grande quantidade de incidentes de vazamentos de dados pessoais, somados aos ataques massivos de phishing tem possibilitado aos golpistas efetuarem os roubos sem grandes dificuldades, lesando vítimas inocentes e roubando o dinheiro do FGTS”, afirma Fabio Assolini, analista sênior da Kaspersky Lab que tem monitorado de perto os ataques com esse tema.