Hackers iranianos alegam ter derrubado energia em Israel
Ransomware atinge empresa de logística no Brasil
USP, UFRJ e UFMG sob ataque de negação de serviço
Pane de rede retardou produção na Volkswagen
Site da Prefeitura de Suzano (SP) está fora do ar
DDoS atinge subdomínio da NASA

Assine nossa newsletter Premium e ganhe acesso ao grupo de WhatsApp In_Cyber.
Conheça também a versão Básica

Como a tecnologia pode atrair mais investidores

Share on linkedin
Share on twitter
Share on facebook

O mercado de capitais é um dos segmentos mais importantes para a economia brasileira. Para se ter uma ideia, de acordo com dados fornecidos pela Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima), o setor movimentou R$46,1 bilhões em emissões, o terceiro maior volume do ano. Em outras palavras: o setor precisa se manter em constante evolução e se aliar a alternativas que ajudem a otimizar e, consequentemente, tornar o mercado mais acessível para os investidores, como é o caso da tecnologia.

“Não é novidade para ninguém que as novas tecnologias chegaram para ajudar os mais diferentes segmentos e isso não é diferente no mercado de capitais. Por meio delas, o mercado se torna ainda mais atraente para o público de fora, chamando a atenção até de investidores estrangeiros em potencial”, comenta Eduardo Carone, CEO e fundador da Atlas Governance, líder em soluções de governance tech na América Latina.
 

Diante deste cenário, a aposta em ferramentas capazes de se atualizar de forma rápida e constante tem sido muito grande. Como foi o caso da própria governance tech, que chegou ao mercado brasileiro trazendo uma série de produtos tecnológicos com o intuito de transformar a governança em algo simples, acessível e digital.
 

Além dessa, existem diversas ferramentas tecnológicas que podem atrair o olhar de mais investidores para o mercado de capitais e, consequentemente, ajudar a impulsionar este setor. Começando pela Inteligência Artificial (IA), que vem promovendo mudanças no setor financeiro. Com a ajuda dela, profissionais têm sido capazes de realizar uma análise mais aprofundada de dados, se atentar a possíveis tendências que podem surgir no meio do caminho, tomar decisões mais assertivas e conhecer oportunidades de investimentos mais atraentes.
 

No caso do blockchain, os benefícios só crescem, isso porque esta tecnologia oferece a oportunidade de aumentar a liquidez de ativos, permitindo a divisão entre diversas pessoas e ajudando investidores de diferentes níveis de capital a participarem de outros tipos de investimentos, que antes não estavam ao seu alcance. Então, em casos como este, se você for um investidor mais jovem, você ainda tem a possibilidade de participar de outros tipos de investimentos.
 

Outro grande exemplo de tecnologia que tem ajudado o mercado a se manter em constante crescimento é a aposta em big data, que chegou para auxiliar todos os investidores a lidarem com a enorme quantidade de informações que recebem, ajudando a identificar possíveis oportunidades de investimento e entender os riscos que cada um deles oferece, garantindo assim uma maior segurança para todos.
 

“A tecnologia é capaz de não só otimizar o dia a dia do mercado de capitais como também ajudar a elevar os resultados obtidos com cada um dos investimentos e, consequentemente, beneficiar os próprios investidores. No caso da tecnologia da Atlas, permitimos que as pessoas conquistem uma maior autonomia para a tomada de decisões sobre o seu próprio dinheiro. Como a nova geração já nasceu acompanhada das novas tecnologias, é de se esperar que com elas o mercado de capitais seja capaz de atrair a atenção de uma nova leva de investidores e, assim, manter o setor em pleno crescimento”, finaliza o executivo.