Hackers iranianos alegam ter derrubado energia em Israel
Ransomware atinge empresa de logística no Brasil
USP, UFRJ e UFMG sob ataque de negação de serviço
Pane de rede retardou produção na Volkswagen
Site da Prefeitura de Suzano (SP) está fora do ar
DDoS atinge subdomínio da NASA

Assine nossa newsletter Premium e ganhe acesso ao grupo de WhatsApp In_Cyber.
Conheça também a versão Básica

Criptografia dribla justiça americana em 9 casos

Share on linkedin
Share on twitter
Share on facebook

Criptografia dribla justiça americana em 9 casosCresceu 173% o número de escutas telefônicas autorizadas pela justiça dos EUA em 2013 e que detectaram criptografia: em 2012 foram apenas 15, enquanto no ano passado foram 41. Em nove dessas escutas, os funcionários da justiça não foram capazes de decifrar o texto das mensagens. A criptografia também foi informada em 52 escutas telefônicas realizadas nos anos anteriores, mas comunicadas pela primeira vez em 2013. Nesse caso, os funcionários foram capazes de decifrar totalmente o texto das comunicações – em todas essas 52 interceptações.Os números estão no relatório Wiretap Report 2013, que apresenta dados sobre os tipos de crimes sob investigação, sua natureza e a localização dos dispositivos de interceptação, custos e duração de interceptações. Não inclui nomes, endereços ou números de telefone de assuntos sob vigilância. As publicações estão disponíveis até o ano de 1997.
As três principais categorias de vigilância são sobre fios, oral e eletrônicas. O método mais comum foi a vigilância sobre fios, monitorando um telefone (linha fixa, celular, sem fio ou móvel). As escutas telefônicas foram responsáveis por 93 por cento (2.158 casos) das interceptações instaladas em 2013, a maioria delas envolvendo telefones celulares.