Hackers iranianos alegam ter derrubado energia em Israel
Ransomware atinge empresa de logística no Brasil
USP, UFRJ e UFMG sob ataque de negação de serviço
Pane de rede retardou produção na Volkswagen
Site da Prefeitura de Suzano (SP) está fora do ar
DDoS atinge subdomínio da NASA

Assine nossa newsletter Premium e ganhe acesso ao grupo de WhatsApp In_Cyber.
Conheça também a versão Básica

Deep web: tour guiado, sala #2

Share on linkedin
Share on twitter
Share on facebook
Drogas à venda na deep web
Anúncio de drogas à venda na deep web
Anúncio com oferta de assassino de aluguel
Anúncio com oferta de assassino de aluguel
Anúncio com oferta de armas de guerra
Anúncio com oferta de armas de guerra

Mais seguro do que a velha feira de Acari, o Black Market é um point na deep web: se você assistiu “Chacal” com Bruce Willys e lembra da arma disparada e ajustada via controle remoto (um notebook), este é o lugar. Você escolhe e compra as armas, a munição, os acessórios (estojos perfeitos, por exemplo) e eles podem mandar entregar na sua casa, acondicionados em embalagens insuspeitas. Ou você será avisado para encontrar alguém, em algum lugar, para receber uma encomenda. E nada de dinheiro na cueca, na calcinha, nada disso: você terá de adquirir bitcoins e pagar com essa criptomoeda, fazendo transferência pela deep web mesmo. Dinheiro lavadinho, limpinho.

Outro dealer bem conhecido desse ramo é o Euro Guns, especializado em armas leves como as pistolas alemãs Walther PPK. Para quem decide terceirizar a solução, acredite, continua havendo quem mate por dinheiro fora daqui: essa gente está por exemplo no “Unfriendly Solutions”, cujo dono, webmaster ou o que seja, publica sua chave de criptografia para que você mande dizer a ele, direitinho, quem, quando, onde, sem que nenhuma outra pessoa consiga ler a mensagem. O destinatário tem a chave privada para descriptografar a mensagem.

É isso aí, amigos. Much more to come.