Hackers iranianos alegam ter derrubado energia em Israel
Ransomware atinge empresa de logística no Brasil
USP, UFRJ e UFMG sob ataque de negação de serviço
Pane de rede retardou produção na Volkswagen
Site da Prefeitura de Suzano (SP) está fora do ar
DDoS atinge subdomínio da NASA

Assine nossa newsletter Premium e ganhe acesso ao grupo de WhatsApp In_Cyber.
Conheça também a versão Básica

Dicas de armazenamento e recuperação de desastres em TI

Share on linkedin
Share on twitter
Share on facebook

No cenário empresarial atual, a dependência crescente da tecnologia ressalta a importância de garantir a continuidade dos negócios, mesmo diante de situações adversas. Uma estratégia essencial para atingir esse objetivo é o Armazenamento e Recuperação de Desastres (Disaster Recovery, ou DR, em inglês), que envolve a proteção e disponibilidade dos dados e sistemas críticos em caso de interrupções não planejadas.

De acordo com o CTO na Golden Cloud Technology, Edmar Ferraz, o armazenamento e recuperação de desastres refere-se à implementação de um conjunto de medidas, procedimentos e tecnologias para garantir a resiliência dos sistemas de tecnologia da informação em face de eventos desastrosos, como falhas de hardware, erros humanos, ataques cibernéticos, desastres naturais e muito mais. “É uma parte fundamental da estratégia de continuidade dos negócios, permitindo que as empresas minimizem o tempo de inatividade, reduzam os impactos financeiros e operacionais e mantenham a confiança dos clientes e parceiros”, salienta. 

O CTO da Golden Cloud apresenta algumas dicas de componentes chave da estratégia de DR:

  • Backup Regular e Seguro: Realizar cópias regulares dos dados críticos e armazená-las de forma segura em locais separados. Isso garante que, em caso de perda de dados devido a uma falha ou ataque, as informações possam ser restauradas.
  • Redundância de Infraestrutura: Implementar sistemas redundantes e distribuídos para evitar pontos únicos de falha. Isso inclui servidores, redes e armazenamento, garantindo que, se um componente falhar, os outros possam assumir a carga.
  • Testes e Simulações de Recuperação: Regularmente, testar e simular cenários de recuperação para verificar a eficácia dos procedimentos e identificar áreas de melhoria. Isso ajuda a garantir que a equipe esteja preparada para lidar com situações reais.
  • Planejamento de Continuidade: Criar um plano abrangente que detalhe as etapas a serem seguidas em caso de incidente. Isso inclui a identificação de equipes responsáveis, procedimentos de comunicação e prioridades de recuperação.
  • Monitoramento Constante: Implementar sistemas de monitoramento para detectar sinais precoces de problemas e permitir respostas rápidas. Isso ajuda a evitar que pequenos problemas se transformem em grandes interrupções.

Vantagens e Benefícios:

  • Minimização do Tempo de Inatividade: Uma estratégia de DR eficaz ajuda a reduzir o tempo de inatividade, garantindo que os sistemas críticos sejam restaurados rapidamente.
  • Proteção contra Perda de Dados: O armazenamento adequado e os backups regulares protegem contra perdas de dados irreparáveis, garantindo a integridade das informações da empresa.
  • Preservação da Reputação: Manter a disponibilidade dos serviços, mesmo durante situações desafiadoras, preserva a confiança dos clientes e a reputação da empresa.
  • Conformidade e Regulamentações: Muitas indústrias têm requisitos de conformidade rígidos para a proteção de dados. Uma estratégia de DR bem definida ajuda as empresas a atender a esses requisitos.
  • Recuperação de Investimento: Embora a implementação de uma estratégia de DR possa envolver custos, os benefícios a longo prazo superam esses custos, já que os impactos financeiros e operacionais de uma interrupção são muito maiores.