Hackers iranianos alegam ter derrubado energia em Israel
Ransomware atinge empresa de logística no Brasil
USP, UFRJ e UFMG sob ataque de negação de serviço
Pane de rede retardou produção na Volkswagen
Site da Prefeitura de Suzano (SP) está fora do ar
DDoS atinge subdomínio da NASA

Assine nossa newsletter Premium e ganhe acesso ao grupo de WhatsApp In_Cyber.
Conheça também a versão Básica

EasySolutions desembarca no Brasil

Share on linkedin
Share on twitter
Share on facebook

easy-solutions-brasil
Ricardo Villadiego, presidente, e a equipe da EasySolutions BR

Com um conhecimento único e aprofundado dos desafios que bancos em todo o mundo enfrentam quando se trata de tentativas de fraude, a EasySolutions está de olho no Brasil. A empresa, uma das referências mundiais em tecnologias para navegação online segura, quer fortalecer sua posição no país, onde atua desde o ano passado.

Uma das metas é crescer 100% tanto neste ano como em 2015. O foco da companhia é trabalhar com canais de revenda, modelo utilizado nas outras regiões em que atua (Estados Unidos, México, Europa e países latino-americanos como Colômbia, Chile, Costa Rica e El Salvador).

O Brasil é visto pela empresa como um dos mercados mais promissores na área de detecção de fraudes. Uma análise da consultoria internacional Markets&Markets revela que esse setor deve crescer 24% ao ano até 2018 na América Latina. O Brasil, como principal economia do continente, detém grande parte desse potencial. Por isso, mesmo com uma operação até o momento discreta, a EasySoltuions já tem como clientes três dos cinco maiores bancos daqui.

A solução tecnológica da empresa – chamada Total Fraud Protection – oferece monitoramento de transações, autenticação, navegação segura e inteligência contra fraudes. Uma das principais vantagens é a proteção contra fraudes em dispositivos móveis, cada vez mais usados para transações bancárias.

Fraudes no Brasil

Com base no trabalho realizado desde 2013 no Brasil, a EasySolutions possui dados pontuais sobre fraudes no país. Embora não sejam estatísticos, apontam algumas tendências.

De janeiro a abril deste ano, por exemplo, a empresa detectou 2500 ataques aos clientes com que trabalha no Brasil. No ano passado inteiro, esse número foi de 5500.

Uma das tendências identificadas foi o crescimento das tentativas de redirecionamento para sites maliciosos, em detrimento de outros recursos. Em 2013, enquanto as tentativas de fraude via phishing e malware caíram pela metade, o redirecionamento cresceu 35%.