Hackers iranianos alegam ter derrubado energia em Israel
Ransomware atinge empresa de logística no Brasil
USP, UFRJ e UFMG sob ataque de negação de serviço
Pane de rede retardou produção na Volkswagen
Site da Prefeitura de Suzano (SP) está fora do ar
DDoS atinge subdomínio da NASA

Assine nossa newsletter Premium e ganhe acesso ao grupo de WhatsApp In_Cyber.
Conheça também a versão Básica

Governo alemão rompe contrato com Verizon por espionagem

Share on linkedin
Share on twitter
Share on facebook

Simbilo da Verizon Wireless em loja na inglaterraO governo alemão cancelou seu contrato com a empresa de telecomunicações americana Verizon como parte de uma reforma de suas comunicações internas, motivada por revelações no ano passado sobre espionagem feita pelo governo dos EUA.
Relatórios com base em informações divulgadas por Edward Snowden dão conta de que o governo americano havia feito vigilância em massa nas comunicações da Alemanha e tinha espionado o celular da chanceler Angela Merkel.

O governo alemão posteriormente exigiu conversações com os EUA sobre um acordo de “não-espionagem”, mas as negociações não prosseguiram porque os Estados Unidos não pareceram dispostos a dar as garantias que a Alemanha queria. Simultaneamente, a Alemanha também lançou uma revisão de suas comunicações internas e redes governamentais seguras. Esta é uma das primeiras ações que envolvem uma empresa dos EUA. As pressões sobre redes, bem como os riscos de vírus ou trojans altamente desenvolvidos estão subindo“, afirma um comunicado do Ministério do Interior da Alemanha emitido ontem, quinta-feira.

“Além disso, os laços entre as agências de inteligência estrangeiras e empresas, ligados à Agência Segurança Nacional dos EUA (NSA) mostram que o governo alemão precisa de um nível muito alto de segurança para suas redes críticas“, acrescenta o comunicado. 

A Verizon estava fornecendo a infra-estrutura paraa  rede Berlin-Bonn do governo alemão, utilizada para a comunicação entre os ministérios, desde 2010, disse o comunicado. O contrato está previsto para terminar em 2015. O governo disse que a Deutsche Telekom AG substituirá os serviços prestados pela Verizon,