Hackers iranianos alegam ter derrubado energia em Israel
Ransomware atinge empresa de logística no Brasil
USP, UFRJ e UFMG sob ataque de negação de serviço
Pane de rede retardou produção na Volkswagen
Site da Prefeitura de Suzano (SP) está fora do ar
DDoS atinge subdomínio da NASA

Assine nossa newsletter Premium e ganhe acesso ao grupo de WhatsApp In_Cyber.
Conheça também a versão Básica

Grupo Lockbit pede US$ 60 mi de resgate a vítima

Share on linkedin
Share on twitter
Share on facebook

Vítima é a rede de revendas de veículos Pendragon, do Reino Unido, que negou o pagamento. Curiosamente, a empresa acaba de receber uma proposta de compra por parte de um grupo sueco. O pedido de resgate foi de US $ 60 milhões (£ 53m). Um porta-voz confirmou que houve um “incidente de segurança de TI”, mas não afetou sua capacidade de operação e suas concessionárias, que comercializam sob as marcas Stratstone e Evans Halshaw.

Ele relatou o ataque ao Centro Nacional de Segurança Cibernética, ao Gabinete do Comissário de Informação e à Autoridade de Conduta Financeira.

O jornal Times informou que o ataque cibernético ocorreu nos servidores de TI do grupo, que tem sede em Nottingham. Os hackers supostamente roubaram parte do banco de dados da Pendragon, antes de exigir que o enorme resgate fosse pago em uma carteira de bitcoin.

A Pendragon não participou de discussões sobre pagamento, segundo a mídia, enquanto toma medidas para elevar a proteção de seus sistemas de TI. Em um comunicado, a Pendragon informou: “Identificamos atividades suspeitas em parte de nossos sistemas de TI e acreditamos que tivemos um incidente de segurança de TI. Isso não afetou nossa capacidade de operar e continuamos atendendo nossos clientes e comunidades normalmente. Após a descoberta, tomamos medidas imediatas para conter o incidente. Nossos especialistas em segurança iniciaram uma extensa investigação para avaliar completamente o que aconteceu e manteremos nossos clientes e parceiros atualizados”.

No verão , o varejista do AM100 Holdcroft Motor Group sofreu um ataque cibernético de ransomware que, temia, envolveu alguns dados de funcionários.