Hackers iranianos alegam ter derrubado energia em Israel
Ransomware atinge empresa de logística no Brasil
USP, UFRJ e UFMG sob ataque de negação de serviço
Pane de rede retardou produção na Volkswagen
Site da Prefeitura de Suzano (SP) está fora do ar
DDoS atinge subdomínio da NASA

Assine nossa newsletter Premium e ganhe acesso ao grupo de WhatsApp In_Cyber.
Conheça também a versão Básica

Igah Ventures faz investimento na Axur, em rodada Série B

Share on linkedin
Share on twitter
Share on facebook

Este é o primeiro investimento da Igah após a associação com o Pátria Investimentos, que ocorreu no fim de 2022. Empresa investida apresentou crescimento médio anual na faixa de 50% entre 2019 e 2022, expandindo-se rapidamente pela América Latina durante o último ano

São Paulo 27 de julho de 2023 – A firma de investimentos Igah Ventures, controlada pelo Patria Investimentos, acaba de concluir, como investidora única, uma rodada de financiamento Série B na Axur, empresa de tecnologia de segurança cibernética com foco em inteligência de ameaças. O investimento, de valor não revelado, é um dos maiores feitos pela Igah. O comunicado distribuído à imprensa não informa qual o valor investido nem o tamanho da participação na Axur.

Embora não tenha sido definido nenhum cargo para um executivo da Igah na Axur, é esperado que isso aconteça: segundo a assessoria de imprensa, “a Igah adota o perfil ‘hands on’, sendo parceira dos empreendedores na tomada de decisões, mas respeitando a identidade e o modus operandi de cada empresa, além de oferecer a elas acesso a uma ampla rede de renomados investidores e empresários”.

Como a Igah é controlada pelo Pátria Investimentos, é razoável esperar que Axur e SEK (empresa de cyber controlada pelo Pátria) operem em conjunto na América Latina. Segundo a assessoria de imprensa, “como é característico da atuação da Igah, trabalharemos para identificar potenciais sinergias da Axur com outras companhias do ecossistema”.

Além de ser um dos maiores investimentos feitos pela Igah, este também é o primeiro depois de ser adquirida pelo Pátria, em dezembro de 2022. “Pudemos contar com uma ampla expertise do Pátria sobre o segmento de atuação da Axur, o que contribuiu para a nossa análise e compreensão do setor, assim como para a tomada de decisão em relação ao aporte”, comenta Pedro Sirotsky Melzer, sócio-fundador da Igah Ventures.
De acordo com ele, a vantagem competitiva da Axur não se limita apenas ao mercado em expansão, mas também à tecnologia de classe mundial, superando outras plataformas de segurança cibernética, e ao profundo conhecimento das particularidades da América Latina, o que lhe proporciona uma posição privilegiada em relação aos concorrentes internacionais.

“Estamos entusiasmados com a perspectiva da Axur se consolidar como referência no setor de segurança cibernética e de alavancar sua posição como líder de categoria em um mercado de grande potencial. Acompanhando essa visão, a Igah se junta a outros investidores que acreditam no sucesso futuro da empresa e sua capacidade de enfrentar os desafios cibernéticos em constante evolução”, diz Melzer. 

A Axur oferece uma plataforma abrangente e automatizada para identificar e combater diversas ameaças, incluindo o uso de marca em estelionato digital, vazamento de dados, pirataria on-line e exposição de informações pessoais dos executivos em ambientes como mídias sociais, e-commerce, lojas de aplicativos e deep web. A Axur é também uma das maiores empresas de remoção de conteúdo infrator da internet, tendo removido milhões de websites e perfis falsos da internet nos últimos anos. Fundada em 2012, a empresa recebeu investimento em aporte série A da DGF Ventures em 2019, e teve a assessoria da Centria Partners na captação desta Série B. 

Segundo Fábio Ramos, fundador da Axur, o novo investimento fortalecerá a posição da Axur no mercado e impulsionará sua entrada em novos territórios. “Os recursos serão destinados ao desenvolvimento contínuo de produtos inovadores e à expansão da equipe internacional. É muito desafiador e empolgante criar tecnologia em um uma indústria onde o problema além de ser complexo, cresce em grande velocidade. Os ataques cibernéticos cresceram mais de 900% em 2021 em comparação ao ano anterior”, diz. 

Na última década, sob a liderança de Ramos, a Axur conquistou um posicionamento de destaque no mercado, com clientes em 18 países, e mais de 3.000 marcas protegidas no ambiente digital, incluindo empresas líderes de diversos setores. Para uma empresa de seu porte, a Axur apresenta uma impressionante taxa de crescimento média na faixa de 50% a.a. entre 2019 e 2022, além de margens bruta e EBITDA de mais de 90% e cerca de 40%, respectivamente. 

“Com a conclusão bem-sucedida dessa rodada de financiamento, a Axur entra em um novo ciclo e ganha ainda mais tração para se posicionar como uma potência global da área de segurança digital”, conclui Ramos.