Hackers iranianos alegam ter derrubado energia em Israel
Ransomware atinge empresa de logística no Brasil
USP, UFRJ e UFMG sob ataque de negação de serviço
Pane de rede retardou produção na Volkswagen
Site da Prefeitura de Suzano (SP) está fora do ar
DDoS atinge subdomínio da NASA

Assine nossa newsletter Premium e ganhe acesso ao grupo de WhatsApp In_Cyber.
Conheça também a versão Básica

Sobre o vírus do Banco do Brasil

Share on linkedin
Share on twitter
Share on facebook
galinha-pato
{{ clique para ampliar }}

O Banco do Brasil distribuiu um arquivo contendo um vírus dia 17, uma semana atrás, segundo o noticiário. O G1 publicou, o banco retrucou com uma nota dizendo que era “um arquivo com inconsistência” mas era vírus sim. Fiquei sabendo que esse arquivo veio de um dos fornecedores do banco e contaminou uma porção de gente. Alguns testemunhos estão aqui:
1)
https://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20140918163939AApI50t
2)
http://www.reclameaqui.com.br/10134401/banco-do-brasil-s-a/modulo-de-seguranca-virus/
3)
http://www.bastter.com/mercado/forum/745174/afetados-pelo-win32chirc–do-diagnosticobbexe.aspx

O vírus é o Win32/Chir.C, que funciona principalmente como um ‘porteiro’, trazendo outros programas para o computador infectado e também registra o que a gente digita – senhas e tudo, é claro.

Minha grande dúvida: o vírus veio do fornecedor ou o site do banco tem uma vulnerabilidade e alguém plantou o arquivo contaminado lá, para invadir computadores de clientes? Tenho medo desta segunda hipótese. Engraçado o banco dizer que o arquivo tem inconsistência e recomendar a remoção com antivírus. Venhamos e convenhamos: se o bicho tem bico de pato, grasna, nada como pato e anda como pato o banco vem dizer que é uma galinha com inconsistência… Aí não dá.

Pato é quem acreditar na história.