Hackers iranianos alegam ter derrubado energia em Israel
Ransomware atinge empresa de logística no Brasil
USP, UFRJ e UFMG sob ataque de negação de serviço
Pane de rede retardou produção na Volkswagen
Site da Prefeitura de Suzano (SP) está fora do ar
DDoS atinge subdomínio da NASA

Assine nossa newsletter Premium e ganhe acesso ao grupo de WhatsApp In_Cyber.
Conheça também a versão Básica

Russos invadiram bolsa Nasdaq

Share on linkedin
Share on twitter
Share on facebook

Russos invadiram bolsa NasdaqA agência de inteligência oficial da Rússia está sendo acusada pelo governo americano de invasão da infra-estrutura de computadores da bolsa de ações Nasdaq em 2010 e de ter plantado uma ‘bomba relógio digital’ em seus servidores, segundo reportagem da Bloomberg publicada hoje. Embora prejudicial, o incidente não comprometeu dados ou operações da bolsa de acordo com Joe Christinat, um porta-voz da instituição.

Em outubro de 2010, depois de detectada uma intrusão suspeita, várias agências (FBI, NSA, CIA, Departamentos de Defesa, Tesouro e Segurança Interna – Homeland Security) iniciaram uma investigação. As conclusões do FBI e da NSA foram inicialmente diferentes, mas em meados de 2011 os investigadores começaram a concluir que a invasão era russa e que os russos não estavam apenas tentando sabotar a Nasdaq: queriam clonar o modelo, para incorporá-lo em suas bolsas ou para aprender como funciona.

Os investigadores concluíram que o ataque era russo por causa de uma espécie de assinatura do malware: o pessoal da NSA tinha visto uma versão usando uma seqüência de configuração especial, projetada e construída pela FSB (Federal Security Service), agência de espionagem da Rússia. Mas descobriram coisa pior: o malware continha funcionalidade projetada para criar o caos dentro da rede de computadores, como uma bomba-relógio digital, capaz de derrubar a bolsa.