Hackers iranianos alegam ter derrubado energia em Israel
Ransomware atinge empresa de logística no Brasil
USP, UFRJ e UFMG sob ataque de negação de serviço
Pane de rede retardou produção na Volkswagen
Site da Prefeitura de Suzano (SP) está fora do ar
DDoS atinge subdomínio da NASA

Assine nossa newsletter Premium e ganhe acesso ao grupo de WhatsApp In_Cyber.
Conheça também a versão Básica

Segurança vira matéria nas escolas australianas

Share on linkedin
Share on twitter
Share on facebook

A Academia Australiana de Computação, um departamento da Universidade de Sydney, anunciou hoje o lançamento do Schools Cyber Security Challenges (Desafios Escolares de Cibersegurança), um programa nacional para ensinar segurança cibernética básica aos alunos da 7a à 10a série. É a primeira vez que isso acontece pelo menos na Austrália. O evento foi oficialmente lançado pelo Ministro da Indústria, Ciência e Tecnologia, Hon Karen Andrews, com um pronunciamento em vídeo.

O programa Cyber Challenges será ministrado em conjunto com o currículo compulsório de Tecnologias Digitais e visa reduzir a crescente lacuna de conscientização e habilidades de segurança cibernética entre os estudantes australianos. O programa, que será executado pela ACA, consiste de quatro Desafios Interativos especialmente projetados, o primeiro dos quais foi revelado hoje. Esse Desafio nº 1 apresenta aos alunos os fundamentos da segurança cibernética e agora é acessível a professores e escolas de todo o país.

O programa é a primeira parceria intersetorial desse tipo na Austrália, com a ACA liderando um consórcio do qual participam a AustCyber (Rede Australiana de Crescimento da Segurança Cibernética), ANZ, Commonwealth Bank (CBA), Banco Nacional da Austrália (NAB), Westpac e BT (British Telecom). Esses parceiros agregaram ao programa experiência e conhecimento em segurança cibernética da vida real. Os Desafios foram desenvolvidos e projetados com a contribuição dos especialistas em segurança desses parceiros.

A parceria enfatiza a necessidade crítica das escolas, do governo e do setor empresarial da Austrália de abordarem a falta de especialistas em cyber, ao mesmo tempo em que promove uma cultura de segurança cibernética de longo prazo no sistema educacional australiano e na futura força de trabalho. De acordo com o Plano de Competitividade do Setor de Segurança Cibernética da AustCyber, a Austrália precisará de mais 18.000 trabalhadores de segurança cibernética até 2026 e esse programa fornece um passo na direção certa para suprir essa lacuna.

Alunos da Escola da Catedral de St. Andrews e de outras escolas presentes no lançamento oficial tiveram a oportunidade de experimentar o programa, demonstrando como o Desafio 1 permite aos alunos pensarem do ponto de vista de um atacante. Este primeiro desafio envolve estudantes hackeando e coletando informações pessoais dos perfis de mídia social de personagens fictícios, incluindo bancos simulados, e-mails, contas de compras on-line e até mesmo mensagens de pais.
Os três desafios restantes estão programados para serem lançados ainda em 2019 e se concentrarão em: Transmissão de dados e criptografia; Segurança de redes com fio e sem fio; e segurança de aplicativos da Web. Os professores são incentivados a visitar o site Cyber Challenges e a se envolver na iniciativa.

http://aca.edu.au/cyber