Hackers iranianos alegam ter derrubado energia em Israel
Ransomware atinge empresa de logística no Brasil
USP, UFRJ e UFMG sob ataque de negação de serviço
Pane de rede retardou produção na Volkswagen
Site da Prefeitura de Suzano (SP) está fora do ar
DDoS atinge subdomínio da NASA

Assine nossa newsletter Premium e ganhe acesso ao grupo de WhatsApp In_Cyber.
Conheça também a versão Básica

Sete verdades sobre o Tor

Share on linkedin
Share on twitter
Share on facebook

Malware para Android agora usa TorDa Electronic Frontier Foundation:

1) O Tor continua funcionando. A NSA ainda não é capaz de resolver completamente o anonimato proporcionado pelo Tor. Ela tem sido capaz de comprometer determinados usuários do Tor em situações específicas. Historicamente isso tem sido feito encontrando um exploit para o Tor Browser Bundle ou através da exploração de um usuário que tenha configurado incorretamente o Tor. O FBI, possivelmente em conjunto com a NSA, foi capaz de encontrar uma séria vulnerabilidade no Firefox que levou à queda do Freedom Hosting e de seus usuários. O Firefox foi corrigido rapidamente, e desde então não houve outras grandes vulnerabilidades do Firefox afetando os usuários do Tor.

2) O Tor não é usado só pelos criminosos. Muitas outras pessoas usam.Ativistas para fugirem da censura, militares para comunicação segura, famílias para proteger crianças e preservar sua privacidade, jornalistas para enviarem ou receberem informações. E muito mais.

3) O Tor não tem Backdoor – É verdade que o desenvolvimento inicial do Tor foi financiado pela Marinha dos EUA. No entanto, ele foi auditado por vários criptógrafos e profissionais de segurança que confirmaram que não há nenhum backdoor. O Tor é de código aberto, portanto qualquer programador pode ver o código e verificar que não há nada de suspeito. Ele é mantido por uma equipe de ativistas que são extremamente dedicados à privacidade e ao anonimato.

4) Ninguém foi processado por rodar um relay do Tor – Não é ilegal rodar relay do Torpelas leis americanas, mas isso não garante que nos EUA a pessoa não seja procurada pela polícia durante uma investigação, especialmente se estiver rodando um relay de saída.

5) O Tor é fácil de usar – Embora seja um software de privacidade ele é facil de usar. Basta baixar e instalar o Tor Browser Bundle mais atualizado e pronto. Uma das maneiras de usá-lo é com o sistema operacional Tails, que faz todo o acesso à internet pelo Tor. O boot ideal do Tails é com pen drive ou CD/DVD.

6) O Tor não é tão lento quanto você pensa – Ele é muito mais rápido hoje do que no passado. Uma das formas de acelerar – para todo mundo – é ajudar na formação da rede rodando um relay.

7) O Tor não é à prova de tudo – Se você usá-lo incorretamente pode perder a privacidade. Para começar, use sempre a versão mais atualizada. E é bom saber que um inimigo que tenha acesso a dois lados da comunicação pode analisar o tráfego e descobrir de onde ele vem.