Hackers iranianos alegam ter derrubado energia em Israel
Ransomware atinge empresa de logística no Brasil
USP, UFRJ e UFMG sob ataque de negação de serviço
Pane de rede retardou produção na Volkswagen
Site da Prefeitura de Suzano (SP) está fora do ar
DDoS atinge subdomínio da NASA

Assine nossa newsletter Premium e ganhe acesso ao grupo de WhatsApp In_Cyber.
Conheça também a versão Básica

Vazamento de dados no Morgan Stanley

Share on linkedin
Share on twitter
Share on facebook

Vazamento de dados no Morgan StanleyUm colaborador do banco Morgan Stanley conseguiu obter dados sigilosos sobre seis milhões de clientes e tentou vendê-los a cibercriminosos pela internet. O vazamento foi descoberto na metade de dezembro e uma investigação policial conseguiu descobrir o culpado: foi Galen Marsh, funcionário do banco em Nova York.

Ainda é possível ver a oferta dele no cache do Google.

Marsh estava no Morgan desde 2008 e foi imediatamente demitido. Ele trabalhava na área de administração das contas de clientes ricos, que no banco somam 3,5 milhões. Embora tenha anunciado 6 milhões de contas, Marsh conseguiu pôr as mãos em 350 mil. Não há indícios de que os dados tenham chegado às mãos de criminosos e até agora não há registro de prejuízos para os clientes.

Fica uma pergunta: por que a detecção interna de gravação/download falhou?